Blog

28/03/2017
|

Aos gulosos do autoconhecimento

Aos gulosos do autoconhecimento, desenvolvimento pessoal e alta performance:

 

 

Observei isso em mim: um gula por mais e mais terapias, mais e mais processos, mais e mais retiros, mais e mais cursos. Uma vez neste caminho, em geral, queremos mais. Começamos a sintonizar com os temas de desenvolvimento pessoal, auto cura, autoconhecimento, e assim por diante… E a chuva de oportunidades começa. E não para!

Mas, como num momento de gula e euforia, podemos esquecer do que realmente precisamos ou não sabemos como observar nossas necessidades.

Todo nosso conhecimento vira um bololô relativo, antagônico, tornando nossos pontos de vista confusos. Isso pode ser prejudicial, pode gerar culpa, pois achamos que já temos ferramentas para solucionar as coisas e não as colocamos em prática. Ou relativizamos tudo e não nos incluímos na equação, discursamos sobre nossos aprendizados mas não entendemos direito como aplicaremos. Passamos a julgar os que não estão onde estamos. Depois, vem a culpa de novo.

E então mais um curso para fazer, que pode ser a solução de todos os problemas.

Alguém se identifica?

 

Vejo esse cenário com muita frequência, essa sensação de não-entendimento de si e do mundo, somada à vergonha de ser um buscador e não ser perfeito.

 

Quero dividir com vocês o que me ajudou nesse processo:

Eu já tinha muitas ferramentas. Eu já tinha trilhado caminhos pra dentro de mim.

Mas eu ainda tinha gula e agonia.

E por graça ou merecimento, apareceu uma luz: a Abordagem Integral.

Essa abordagem é um MAPA. Em verdade um meta-mapa formada de vários mapas, onde consigo colocar cada ferramenta que adquiri, minha maneira de ser, minhas relações, meu ambiente, meus valores e minhas sombras. Tudo cabe neste imenso tabuleiro de percepção. Essa abordagem me deixou ver onde eu estava e onde meu mundo estava, para onde iríamos e como poderíamos escolher os caminhos mais favoráveis à expansão de consciência e evolução.

 

De onde surgiu essa abordagem?

De um pensador que tem todo meu respeito e meu amor, o Ken Wilber. Ele dedica sua vida a estudar a existência. De forma autodidata, aprofundou-se em mais de 20 temas da vida humana num nível de PhD, unindo seus conhecimentos com as melhores teorias dos grandes gênios em um só mapa.

 

Esse mapa tem como base os maiores pensadores do mundo de muitas e muitas áreas: psicologia, antropologia, filosofia, espiritualidade, política, economia, história, educação, etc.

Conheci algumas pessoas no Brasil que entraram em contato com essa abordagem revolucionária, que vem mudando e expandindo a forma de ver o mundo de quem está pronto para esse passo além. Mas notei pontos em comum entre muitos admiradores do Ken Wilber:

-Temos poucas coisas em português e muitas vezes a linguagem é difícil de captar.

-Outro desafio é não ter muitas pessoas com quem trocar sobre esse mapa (uma vez que a gente conhece essa abordagem, ficamos tão maravilhados que queremos muito ter pessoas que entendem sobre isso para trocarmos ideias, impressões e conhecimentos).

 

Foi percebendo tudo isso – a gula e não aproveitamento dos buscadores, e a dificuldade e solidão dos conhecedores da abordagem Integral, que eu e a Gabi Picciotto criamos o Curso Integral Way – um curso totalmente online, que te apresenta todo mapa de forma teórica e prática, totalmente customizável e aplicável a qualquer questão da vida.

 

De presente, ofereceremos um minicurso gratuito, onde apresentaremos a abordagem para quem quiser de uma vez por todas compreender a realidade de forma inclusiva e consciente.

 

Quer receber as aulas gratuitas? Se inscreva em: cursointegralway.com

 

Compartilhe com seus amigos que possam se beneficiar!

 

E vamos juntos, rumo à integração do Ser!